Fiocruz
no Portal
neste Site
Fundação Oswaldo Cruz
Página Principal

Desenvolvimento de teste para rubéola e toxoplasmose é destaque na revista ‘Memórias’

Alta frequência de diarreia causada por norovírus em Manaus e transcrição do genoma do vetor da doença de Chagas são outros temas da edição

A edição de junho da revista ‘Memórias do Instituto Oswaldo Cruz’ já está disponível online para acesso gratuito. Entre os dez artigos publicados, o periódico traz um estudo em que pesquisadores do Instituto Carlos Chagas (Fiocruz-Paraná) e do Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP) apresentam um teste simultâneo para rubéola e toxoplasmose com potencial para tornar a avaliação mais rápida e barata. A publicação apresenta também uma pesquisa realizada pela Universidade do Estado do Pará (Uepa) em parceria com o Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) e o Instituto Evandro Chagas (IEC) que aponta alta frequência de infecções por norovírus entre crianças e adolescentes hospitalizados com gastroenterite aguda na cidade de Manaus. Já um trabalho do Centro de Pesquisas René Rachou (Fiocruz-Minas) em colaboração com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e o IOC tem como foco o barbeiro Triatoma infestans, um dos principais vetores da doença de Chagas nas Américas. O estudo traça o chamado perfil transcricional do inseto, que mostra como as informações contidas no DNA são traduzidas para dar origem às proteínas. O resultado é curioso: nesse quesito, há mais semelhanças entre o T. infestans e alguns percevejos do que em relação a outras espécies de barbeiros. Divulgados inicialmente através do sistema de ‘Fast Track’, que permite a publicação de artigos em 24 horas, os primeiros sequenciamentos completos do genoma de amostras do vírus da febre amarela referentes ao atual surto da doença no Brasil também estão publicados na edição. A análise foi realizada pelo IOC com colaboração do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais [clique aqui para saber mais].

Teste mais rápido e barato para rubéola e toxoplasmose

A realização de exames para rubéola e toxoplasmose é uma rotina no acompanhamento de gestantes, uma vez que as duas infecções podem ser transmitidas da mãe para o feto, causando malformações congênitas. Em artigo, pesquisadores apresentam um ensaio capaz de diagnosticar simultaneamente anticorpos contra as duas doenças, o que pode tornar a avaliação mais rápida e barata. Baseado na metodologia conhecida como multiplex, o exame apresentou altos níveis de sensibilidade e especificidade durante os experimentos. Os autores destacam que o ensaio é capaz de identificar anticorpos do tipo IgG, que indicam exposição anterior aos patógenos, seja por infecção pregressa ou como resultado da própria vacinação para essas doenças. A informação é útil porque as mulheres que apresentam esses anticorpos possuem imunidade contra as doenças, enquanto aquelas que nunca tiveram contato com os microrganismos devem ser orientadas a adotar medidas de prevenção durante a gravidez. No entanto, os pesquisadores esclarecem que o exame não é suficiente para diagnóstico de infecções atuais e, para isso, devem ser integrados ou desenvolvidos em separado métodos aperfeiçoados para detecção de anticorpos do tipo IgM, capaz de identificar as infecções mais recentes. Confira o artigo.

Alta taxa de infecção por norovírus em Manaus

A infecção por norovírus é uma das principais causas de quadros gastroenterite aguda – marcados por sintomas como diarreia, vômitos e náuseas – no mundo. Na cidade de Manaus, um estudo aponta que o microrganismo respondeu por aproximadamente 35% dos registros da doença entre menores de 14 anos em 2010 e 2011. O trabalho analisou 426 amostras coletadas de pacientes hospitalizados. Os pesquisadores verificaram que a taxa mais elevada ocorreu entre as crianças com menos de dois anos, que foram oito vezes mais afetadas do que as outras faixas etárias estudadas. A pesquisa também investigou o perfil genético dos microrganismos, revelando que 89% pertenciam ao genótipo conhecido como GII.4. No artigo, os autores destacam que o diagnóstico dos casos de infecção por norovírus é extremamente importante para prevenir surtos e eliminar possíveis fontes de infecção. Além disso, o conhecimento sobre o perfil genético dos patógenos pode contribuir para a formulação de novos tratamentos e futuras vacinas. Acesse o estudo.

Investigação sobre vetor da doença de Chagas

Em países como Bolívia, Argentina e Paraguai, os barbeiros da espécie Triatoma infestans são os principais vetores do parasito Trypanosoma cruzi, causador da doença de Chagas. Considerando a importância dessa espécie, pesquisadores decidiram caracterizar o chamado perfil transcricional dos insetos, que reflete a forma como as informações contidas no DNA são traduzidas dentro das células. Ao todo, foram identificados 65.043 transcritos – moléculas produzidas a partir do DNA para dar orientar a produção de proteínas. Comparando essas moléculas com sequências depositadas em dois bancos de dados internacionais, os pesquisadores calcularam que mais de 50% dos transcritos devem dar origem a proteínas ainda não conhecidas. Entre as proteínas com funções biológicas identificadas, 38% tinham alta similaridade com o percevejo Cimex lectularius e 23% com o percevejo Halyomorpha halys. A semelhança com proteínas de outras espécies de barbeiros foi baixa: aproximadamente 1% com Triatoma spp e 0,7% com Rhodnius prolixus. Leia o artigo.

Reportagem: Maíra Menezes
Edição: Raquel Aguiar
19/06/2017
Permitida a reprodução sem fins lucrativos do texto desde que citada a fonte (Comunicação / Instituto Oswaldo Cruz)

Versão para impressão:
Envie esta matéria:

Instituto Oswaldo Cruz /IOC /FIOCRUZ - Av. Brasil, 4365 - Tel: (21) 2598-4220 | INTRANET IOC| EXPEDIENTE
Manguinhos - Rio de Janeiro - RJ - Brasil CEP: 21040-360

Logos