Fiocruz
no Portal
neste Site
Fundação Oswaldo Cruz
Página Principal

Publicação em 24 horas para artigos sobre ebola

Diante de novos casos registrados no Congo, revista ‘Memórias do Instituto Oswaldo Cruz’ ampliou sistema de publicação acelerada de estudos, acompanhando tendência internacional

Em resposta aos novos casos de ebola registrados no Congo, a revista ‘Memórias do Instituto Oswaldo Cruz’ ampliou seu sistema de publicação acelerada de artigos científicos para incluir pesquisas relacionadas ao vírus. Criado durante a emergência internacional de saúde pública ligada ao vírus Zika, o sistema de ‘Fast Track’ da revista permite a divulgação de estudos em um prazo de 24 horas após a submissão. “A situação atual do ebola não constitui uma emergência internacional, mas, pela sua gravidade e rápida disseminação, a doença representa um risco para a saúde pública. O compartilhamento de dados e de resultados de pesquisas é fundamental para que a ciência possa dar uma resposta mais rápida a essa ameaça”, afirma a editora-chefe do periódico, Claude Pirmez, acrescentando que a revista já incorporou os artigos dedicados a chikunguya e febre amarela ao sistema de ‘Fast Track’.

Em 2016, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) foi um dos signatários da ‘Declaração sobre Compartilhamento de Dados em Emergências de Saúde Pública’, que contou com a adesão de importantes revistas acadêmicas, ONGs, financiadores e institutos de pesquisa. O chamado para que as entidades adotem a mesma postura de compartilhamento de dados diante do ebola foi realizado recentemente pela Fundação Wellcome Trust. Entre outras medidas, a instituição internacional de fomento sugeriu que os “periódicos tornem todo o conteúdo relevante para o surto de ebola livre para acesso, e garantam que quaisquer dados ou pré-print compartilhados antes da submissão de um artigo de pesquisa não impedirão sua publicação nesses periódicos” [clique aqui para saber mais].

A publicação através do sistema de ‘Fast Track’ ocorre após a avaliação de um editor da revista ‘Memórias’. Os artigos considerados relevantes são indexados, recebendo um registro preliminar de indicador de objeto digital (DOI, na sigla em inglês). Em seguida, são divulgados no site do periódico, na seção ‘Fast Track’. Para orientar os leitores, é indicado que a revisão por pares está em andamento. Após a conclusão da revisão, os estudos aceitos para publicação são incluídos em uma edição regular do periódico, com menção ao período de dados abertos no sistema de ‘Fast Track’. Em caso de rejeição, o acesso ao manuscrito é retirado e um aviso de que o manuscrito não foi aceito é mostrado na seção. Nessa hipótese, os autores ficam livres para submeter o estudo a outro periódico.

No ano passado, o sistema de publicação acelerada já tinha sido ampliado para incluir pesquisas sobre febre amarela e chikungunya, além dos estudos relacionados ao vírus Zika. Fundado em 1909, ‘Memórias do Instituto Oswaldo Cruz’ é o periódico de maior fator de impacto da América Latina. Uma das publicações científicas mais antigas da região, a revista conta com todo o seu conteúdo disponibilizado online com gratuidade dupla, tanto para acesso quanto para publicação.

Reportagem: Maíra Menezes
Edição: Raquel Aguiar
12/06/2018
Permitida a reprodução sem fins lucrativos do texto desde que citada a fonte (Comunicação / Instituto Oswaldo Cruz)

Versão para impressão:
Envie esta matéria:

Instituto Oswaldo Cruz /IOC /FIOCRUZ - Av. Brasil, 4365 - Tel: (21) 2598-4220 | INTRANET IOC| EXPEDIENTE
Manguinhos - Rio de Janeiro - RJ - Brasil CEP: 21040-360

Logos