Fiocruz
no Portal
neste Site
Fundação Oswaldo Cruz
Página Principal

Curso internacional sobre moluscos que atuam como pragas e vetores e os helmintos que transmitem: inscrições abertas

Iniciativa visa capacitar profissionais que possam atuar na identificação e controle. Aulas acontecem de 19 a 23 de fevereiro de 2018

Esquistossomose, fasciolose, meningite eosinofílica e angiostrongilíase abdominal e meningoencefálica (também conhecida como meningite eosinofílica). Essas doenças com ocorrência no Brasil são transmitidas por moluscos e atingem milhares de pessoas todos os anos. Dentre as espécies de caramujos (que vivem em ambientes aquáticos), caracóis e lesmas (que habitam ambientes terrestres) de importância médico-veterinária destacam-se as exóticas e invasoras – em especial, o caracol africano, considerado uma das 100 principais espécies invasoras do mundo pela União Internacional para Conservação da Natureza (UICN), podendo alimentar-se de diferentes tipos de plantas. Também são destaque os caramujos de água doce do gênero Biomphalaria, que transmitem a esquistossomose, enquanto espécies de Pomacea estão associadas a casos de meningite eosinofílica e têm potencial de causar sérios problemas para a agricultura, com prejuízos para o cultivo de arroz irrigado principalmente em países asiáticos, mas também no Brasil. Com o objetivo de contribuir para a capacitação de profissionais que possam atuar na identificação e controle de pragas e vetores e de helmintos por eles transmitidos, o Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) promove, de 19 a 23 de fevereiro de 2018, o Curso Internacional ‘Moluscos vetores e pragas nas Américas: identificação morfo-molecular e controle’. O curso é gratuito e serão oferecidas até 20 vagas.

Podem participar profissionais e estudantes graduados ou pós-graduados em Biologia e áreas afins. As inscrições estão abertas até o dia 15/02 e podem ser realizadas por meio do email labmal@ioc.fiocruz.br, através do envio do formulário de solicitação de inscrição preenchido. O curso será apresentado principalmente em português, mas também haverá palestras em inglês e espanhol. A capacitação será ministrada por renomados especialistas brasileiros e estrangeiros da área de Malacologia, com expertise na identificação morfológica e molecular e controle de espécies invasoras de importância para a agricultura e/ou para a saúde pública, além de especialistas na área de Parasitologia, com ênfase em Helmintologia.

Haverá dois convidados internacionais, ambos malacologistas: os pesquisadores David G. Robinson (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos – USDA) e Alejandra Rumi (Museu de La Plata, Argentina). Os palestrantes de instituições nacionais incluem Silvana Thiengo, Suzete Rodrigues Gomes, Monica Ammon Fernandez, Elizangela Feitosa da Silva, Arnaldo Maldonado e Otavio Pieri, do IOC; Marcia Chame, do Centro de Informação em Saúde Silvestre da Fiocruz; Lângia Colli Montresor, do Instituto René Rachou (Fiocruz-Minas); Norma Salgado, do Museu Nacional (Universidade Federal do Rio de Janeiro); Marcos Botton, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa); e Lucia Maia, do Instituto Interamericano de Cooperação Agrícola (IICA). A programação completa será divulgada em breve.

O curso é promovido pelo Programa de Pós-graduação Stricto sensu em Biologia Parasitária do IOC e coordenado pelas pesquisadoras Silvana Carvalho Thiengo e Suzete Rodrigues Gomes, ambas do Laboratório de Malacologia, que atua como Referência Nacional para o Ministério da Saúde e tem sob sua guarda uma Coleção Científica com mais de 200 mil exemplares de moluscos aquáticos e terrestres.

02/01/2018
Permitida a reprodução sem fins lucrativos do texto desde que citada a fonte (Comunicação / Instituto Oswaldo Cruz)

Versão para impressão:
Envie esta matéria:

Instituto Oswaldo Cruz /IOC /FIOCRUZ - Av. Brasil, 4365 - Tel: (21) 2598-4220 | INTRANET IOC| EXPEDIENTE
Manguinhos - Rio de Janeiro - RJ - Brasil CEP: 21040-360

Logos