Fiocruz
no Portal
neste Site
Fundação Oswaldo Cruz
Página Principal

Serviços de Referência

Apoiar as ações do Ministério da Saúde e seus pares, nas esferas estadual e municipal, no âmbito da vigilância epidemiológica, prevenção e controle das doenças de interesse para a saúde pública. Além das atividades laboratoriais especializadas e de alta complexidade, os Serviços de Referência (SRs) prestam consultoria e assessoramento nas suas respectivas áreas de atuação, bem como promovem a formação de Recursos Humanos para a Rede Oficial de Laboratórios de Saúde Pública e instituições públicas. Finalmente, os SRs credenciados como centros colaboradores da Organização Mundial de Saúde e Organização Pan-Americana de Saúde participam ativamente de diferentes programas internacionais nas suas áreas de abrangência.

Centro de Referência para Diagnóstico da Malária na Extra-Amazônia:
Agregando os Laboratórios de Pesquisa em Malária e de Transmissores de Hematozoários no Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) e os Serviços de Síndromes Febris Agudas e o de Parasitologia do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), o Centro de Referência para Diagnóstico da Malária na Extra-Amazônia realiza pesquisa, desenvolvimento tecnológico, inovação e formação de recursos humanos na área de malariologia, visando promover melhor conhecimento dessa endemia e aumentar a qualidade de vida da população exposta ao risco de infecção e doença. O INI presta atendimento a pacientes com suspeita da doença. Para informações sobre a doença, acesse folder sobre o tema, clique aqui.

Telefones de contato: (21) 3865-9506 / 9576 / 9636 / 8145 / 8165 / 9506
Malária Fone: (+55-21-9988-0113) - Exclusivo para fornecimento de informações sobre malária, inclusive sobre os locais para diagnóstico. Funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, podendo ser acionado 24h por dia para casos específicos de emergência médica (paciente febril com suspeita da doença).

Serviço de Referência em Vigilância Entomológica: Transmissão de malária Extra-Amazônica, parte integrante do Centro de Referência para Diagnóstico da Malária na Extra-Amazônia: de forma articulada, agregando os Laboratórios de Pesquisas em Malária e de Mosquitos Transmissores de Hematozoários do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) e o Serviço de Síndromes Febris Agudas do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), o Centro de Referência para Diagnóstico da Malária na Extra-Amazônia realiza pesquisa, desenvolvimento tecnológico, inovação e formação de recursos humanos na área de malariologia, visando promover melhor conhecimento dessa endemia e aumentar a qualidade de vida da população. O INI presta atendimento a pacientes com suspeita da doença. O Serviço de referência em Vigilância Entomológica: Transmissão de malária Extra-Amazônica fornece suporte nas investigações da transmissão de malária nessa parte do território brasileiro quanto à identificação taxonômica dos anofelinos vetores e ao treinamento na identificação, criação, coleta, transporte e montagem desses mosquitos.

Telefones de contato: (21) 2562-1237/1427/1378/ 1262 - Email: vetor.malaria@ioc.fiocruz.br

Serviço de Vigilância Entomológica em febre amarela : prestar serviço de referência na identificação taxonômica baseado nos caracteres morfológicos de mosquitos vetores silvestres e urbanos envolvidos na transmissão da febre amarela e no diagnóstico molecular da infecção pelo vírus amarílico nesses insetos; fornecer suporte nas investigações da transmissão desse agravo através de consultoria e assessoria técnica, além de oferecer capacitação na identificação taxonômica, coleta e transporte de mosquitos vetores de febre amarela.

Serviço de Vigilância Entomológica em febre do oeste do Nilo : prestar serviço de referência na identificação taxonômica baseado nos caracteres morfológicos de mosquitos vetores envolvidos na transmissão do vírus do Oeste do Nilo e no diagnóstico molecular da infecção por este vírus nesses insetos; fornecer suporte nas investigações da transmissão desse agravo através de consultoria e assessoria técnica, além de oferecer capacitação na identificação taxonômica, coleta e transporte de mosquitos vetores do agravo.

Centro de Referência Nacional em Hanseníase: desenvolver ações na área de tecnologia em saúde incluindo atividades de assistência, pesquisa básica e aplicada e ensino em Hanseníase.
Ambulatório Souza Araújo: O atendimento é realizado segundas, terças e quintas-feiras, de 8h às 17h, e quartas e sextas-feiras, de 8h às 12h, sendo que na sexta-feira o atendimento é voltado para os comunicantes (familiares de pacientes). Mais informações pelo telefone (21) 2562-1594. O atendimento laboratorial é oferecido mediante o encaminhamento de serviço médico ou de saúde. O Ambulatório Souza Araújo está localizado no campus da Fiocruz em Manguinhos (Avenida Brasil, 4365 - Rio de Janeiro - RJ). Localize-se no mapa do campus.

Laboratório de Referência Nacional para Hepatites Virais: Desenvolver, realizar e aplicar técnicas de diagnóstico sorológico e molecular para as hepatites virais de modo a subsidiar as ações do Ministério da Saúde e seus respectivos pares nas esferas estadual e federal, voltadas à vigilância epidemiológica, controle, prevenção e tratamento destas infecções. Telefone de contato: (21) 2562-1751 ou email: labhepatitesvirais@ioc.fiocruz.br.
Ambulatório de Hepatites Virais do Instituto Oswaldo Cruz: Oferece atendimento público para investigação e tratamento clínico das diferentes hepatites virais (A, B, C, D e E). Durante este acompanhamento são realizados exames laboratoriais, incluindo exames de alta complexidade, para o diagnóstico e monitoramento das hepatites virais. O tratamento antiviral para as hepatites B e C crônicas, contudo, não é oferecido. No Ambulatório, os pacientes são atendidos por médicos especializados em um dos programas seguintes e seus enfoques: 1. Programa de Diagnóstico Precoce das Hepatites Agudas do Estado do Rio de Janeiro; 2. Programa de Acompanhamento do perfil Bioquímico e Sorológico para o Vírus da Hepatite C em Profissionais de Saúde com Acidente Biológico; 3. Programa de Avaliação e Esclarecimento das Hepatites Virais. Além destes programas, existe o convênio SIASUS, no qual o Ambulatório recebe pacientes portadores crônicos do vírus da hepatite C acompanhados em hospitais de referência para tratamento com medicamentos antivirais (Hospital Geral de Bonsucesso, Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro, Hospital Federal de Ipanema e Hospital Federal da Lagoa - RJ) para realização de testes moleculares. Os documentos necessários para o atendimento são: carta de encaminhamento médico (constando motivo, resumo dos achados clínicos e exames laboratoriais), documento de identidade, CPF e comprovante de residência. Os pacientes são atendidos de segunda a sexta-feira das 8h às 11h. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (21) 2562-1975 ou pelo email: ambulatorio.hepatite@ioc.fiocruz.br. Os exames para realização de testes moleculares para hepatite C através do convênio SIASUS devem ser agendados pelo telefone (21) 2562-1971 e os pacientes devem além dos documentos acima levar o guia do APAC. O Ambulatório de Hepatites Virais fica localizado no campus da Fiocruz em Manguinhos (Av. Brasil, 4365 – RJ), no Pavilhão 108 (próximo à entrada da Rua Leopoldo Bulhões). Localize-se no mapa do campus.

Centro de Referência Nacional em Malacologia Médica: de acordo com a demanda da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde e das Secretaria Estaduais e Municipais de Saúde, o Laboratório realiza diagnóstico, treinamento de profissionais e presta assessoria em malacologia médica. Além disso, forma Recursos Humanos em malacologia médica e sistemática, ficando a cargo do Laboratório a coordenação do Curso de Especilização em Malacologia de Vetores do IOC e oferecendo estágios supervisionados para profissionais e estudantes de graduação e pós-graduação.

Laboratório de Epidemiologia de Malformações Congênitas: realizar investigação clínica e epidemiológica das anomalias congênitas de nascimentos hospitalares latino-americanos, visando a sua prevenção mediante a investigação de causas, vigilância epidemiológica de malformações e ações de educação médica populacional.

Laboratório de Referência em CD4, Carga Viral e Genotipagem: desenvolver, aplicar e realizar exames para diagnóstico e acompanhamento de pacientes infectados pelo HIV, de modo a subsidiar as atividades voltadas à pesquisa, vigilância epidemiológica, prevenção e tratamento desta infecção.

Laboratório de Referência Internacional para Tipagem de Leishmania: realizar exames de tipagem molecular de isolados de Leishamnia , de modo a subsidiar as atividades voltadas à pesquisa e apoio à vigilância epidemiológica da doença.

Laboratório de Referência Nacional para o Ministério da Saúde e Regional para a Organização Pan-Americana da Saúde em Vigilância Entomológica: Taxonomia e Ecologia de Vetores das Leishmanioses: realizar diagnóstico/identificação de espécimes de flebotomíneos, auditorias/assessorias/consultorias em taxonomia de flebotomíneos, vigilância e controle de leishmanioses, capacitações em em taxonomia de flebotomíneos e avaliação externa da qualidade.

Serviço de Referência Nacional no Diagnóstico Histopatológico da Leishmaniose Canina: realizar testes histopatológicos para diagnóstico da leishmaniose visceral canina (LVC), atuar na capacitação de profissionais e prestar consultoria sobre diagnóstico histopatológico da LVC.

Laboratório de Referência Regional de Dengue, Zika, Chikungunya e Febre amarela: atuar na vigilância virológica dos vírus Dengue, Zika, Chikungunya, Febre amarela, vírus do Nilo Ocidental, vírus da Encefalite de Saint Louis, vírus Mayaro e Oropouche em apoio a vigilância epidemiológica através da confirmação diagnóstica, monitoramento da circulação de arbovírus emergentes e re-emergentes, genótipos e linhagens com potencial epidêmico.

Laboratório de Referência Nacional para Carbúnculo: pesquisar, cultivar e realizar a identificação preventiva e confirmatório de Bacillus anthracis em materiais clínicos e não-clínicos suspeitos.

Laboratório de Referência Nacional de Cólera e outras Enteroinfecções Bacterianas: atuar no diagnóstico laboratorial, monitoramento e rastreamento da resistência antimicrobiana de enterobactérias patogênicas, através de técnicas feno e genotípicas, visando à adoção de medidas profiláticas e de controle.

Laboratório de Referência Nacional de Enteroviroses: pesquisar, diagnosticar, caracterizar em nível genômico e desenvolver técnicas moleculares, visando o estudo dos agentes virais envolvidos em síndromes do Sistema Nervoso Central, com ênfase em paralisias flácidas agudas e meningites virais.

Laboratório de Referência Nacional para Influenza: desenvolver, aplicar e realizar exames de referência laboratorial do vírus da Influenza, visando subsidiar as atividades voltadas à pesquisa, vigilância epidemiológica, prevenção e tratamento desta infecção.

Laboratório de Referência Nacional para Leptospirose: desenvolver, aplicar e realizar exames laboratoriais para o diagnóstico laboratorial da Leptospirose, visando subsidiar as atividades voltadas à pesquisa, vigilância epidemiológica, prevenção e tratamento desta infecção.

Laboratório de Referência Nacional para Rickettsioses e Regional para Hantaviroses: implementar técnicas diagnóstcas e realizar pesquisas aplicadas sobre Hantaviroses e Riquetioses no Brasil, visando subsidiar as atividades de vigilância epidemiológica.

Laboratório de Referência Nacional em Simulídeos, Oncocercose e Mansonelose: realizar diagnóstico entomológico biotaxonômico do vetor; diagnóstico molecular e parasitológico do agente etiológico no vetor; imunológico em amostras humanas. Atuar no desenvolvimento tecnológico, pesquisa e inovação, monitoramento da transmissão da doença no País, formação profissional - com ênfase no aperfeiçoamento de métodos de coleta de amostras; auxiliar órgãos de vigilância e controle, instituições de cunho diversos e demanda espontânea, no mapeamento de espécies de importância sanitária e socioeconômica, no monitoramento da transmissão e controle da Oncocercose e da Mansonelose, e no controle de Simulídeos enquanto inseto incômodo; subsidiar o Programa Brasileiro de Eliminação da Oncocercose e atuar no esclarecimento em diagnósticos imprecisos, por meio de diagnóstico diferencial; realizar ações de treinamento, capacitação, assessorias, consultorias, elaboração e planejamento de projetos e ações tangentes às áreas impactadas e antropizadas, endêmicas e com controle das doenças associadas, com alta densidade de Simulídeos e com controle do inseto. Mais informações podem ser obtidas pelo email: lso@ioc.fiocruz.br

Laboratório Nacional e Internacional de Referência em Taxonomia de Triatomíneos: Promover abordagens morfológicas, morfométricas e biológicas, visando ampliar o conceito específico dos vetores da Doença de Chagas; manutenção da Coleção de Referência e do Insetário de Triatomíneos .

Laboratório de Referência Nacional para Viroses Exantemáticas: atuar como referência laboratorial para os programas de erradicação do sarampo e do controle da rubéola e da síndrome da rubéola congênita.

Laboratório de Referência Regional para Rotaviroses: aplicar e desenvolver metodologias para a detecção e caracterização molecular dos principais vírus responsáveis pela etiologia das gastrenterites agudas: rotavírus, astrovírus, norovírus e adenovírus entéricos.

Serviço de Referência Nacional em Vetores das Riquetsioses : realizar diagnósticos de referência em carrapatos e acari de interesse médico e veterinário, visando apoiar as atividades voltadas à pesquisa, vigilância epidemiológica, prevenção e tratamento de doenças.

Serviço de Referência Nacional em Hidatidose: realizar o diagnóstico imunológico, parasitológico e histopatológico de casos suspeitos e capacitar profissionais na execução dessas metodologias.

Centro de Referência Nacional no Monitoramento da Resistência do HIV: realizar atividades de suporte e referência na identificação de casos de resistência primária do HIV, treinamento e capacitação de equipes, avaliação e adequação de laboratórios e transferência de tecnologia para sistemas de saúde dos demais países da América Latina, e atender demandas diretas da Organização Mundial da Saúde (OMS), como a análise da resistência de amostras referentes a populações específicas.

Instituto Oswaldo Cruz /IOC /FIOCRUZ - Av. Brasil, 4365 - Tel: (21) 2598-4220 | INTRANET IOC| EXPEDIENTE
Manguinhos - Rio de Janeiro - RJ - Brasil CEP: 21040-360

Logos